Azagaia



Biografia de Azagaia 

Edson da Luz, popularmente conhecido por Azagaia, é um
rapper  moçambicano de sucesso , nascido a 6 de Maio de 1984 em
Namaacha, Maputo, filho de pai cabo-verdiano e mãe moçambicana. É
conhecido pelas suas músicas de intervenção social muito polêmicas.

Iniciou
a sua carreira musical no grupo de hip hop Dinastia Bantu, com o também
rapper e amigo MC Escudo, com o qual gravaram o álbum Siavuma. Mais
tarde, entrou para Cotonete Records e lançou o seu primeiro álbum a
solo, Babalaze.

A fama de Babalaze
veio com lançamento da música As mentiras da Verdade, do álbum Babalaze,
uma música que traz de volta o estilo de crítica social apresentado
anos atrás na música País da Marrabenta da Gpro Fam. A música foi motivo
de debate me vários círculos sociais e rapidamente colocou Azagaia no
centro das atenções.

O album Babalaze é lançado a 10 de Novembro de 2007, tornando-se num recorde de vendas na dia de estreia.

Depois
da greve de 05 de Fevereiro de 2008, Azagaia recebeu uma intimação e
teve de se apresentar a procuradoria, por causa de Povo no Poder, som
que o rapper lançou falando sobre a greve. O rapper não chegou a ser
acusado. Ainda no mesmo ano o rapper participou de um festival de música
do mundo em Portugal, cidade do Porto. O Festival Mestiço recebeu
Azagaia que dividiu o cartaz com Marcelo D2, rapper brasileiro e Sam The
Kid, rapper português.

A 25 de
Dezembro de 2007 e de 2008, Azagaia lançou os sons Obrigado Pai Natal e
Obrigado de Novo Pai Natal, onde ele faz uma retrospectiva dos
principais acontecimentos do ano no país, segundo seu ponto de vista.

Em
2009, Azagaia lançou o vídeo Combatentes da Fortuna, da música que o
rapper diz ter-se inspirado na crise do Zimbábwe. Ainda neste ano
surgiram afirmações indicando que Azagaia seria candidato a assembleia
da República pelo cícrulo eleitoral da Província de Maputo, concorrendo
pelo partido MDM, liderado por Daviz Simango. Contudo, o MDM não chegou a
concorrer por este círculo. No final deste ano, Azagaia ruma para
Angola para participar no show do rapper angolano Kid MC, e esteve de
novo ao lado de Sam The Kid.

No ano
de 2010 lançou a música Arri que retrata um escândalo de tráfico de
drogas em Moçambique, bem como outros casos de fuga ao fisco e
assassinatos. Este escândalo é referente ao empresário moçambicano
Mohamed Bashir Sulemane que foi incluido pelos E.U.A numa lista de
barrões de droga. No mesmo ano, Azagaia participou de dois festivais de
música na Dinamarca, o Fair Trade Festival e o RAW Festival, sendo que o
primeiro tinha carácter beneficente com a participação de músicos de
vários quadrantes do mundo e o segundo virado para a música electrónica e
urbana.

Azagaia prepara o
lançamento do seu segundo álbum de originais, intitulado Cubaliwa
(significa “nascimento” em língua do Centro e Norte do país- Sena)